quinta-feira, 28 de maio de 2009

Ultrapassando as aranhas


Numa noite dessas, eu estava pronta para ler a Bíblia, quando me ajoelhei diante da cama e mexi no meu caderno de anotações, quando vi aquele bicho horrível caminhando sob a minha cama. Levei um baita susto, aquela aranha era feia. Fiquei olhando ela passear em cima da minha cama, porque não sabia qual iria ser a reação dela, se ela iria pular em mim, ou o que?! Fiquei sem ação nenhuma.
Logo após vi que a luz foi acendida no quarto dos meus pais e chamei ele (meu pai) para matar aquela aranha para mim.
E depois disso tudo fiquei pensando...
E vi que há pessoas que agem assim diante dos seus problemas. Se prostram diante dele, por não ter coragem de enfrentá-lo, medo de sair machucado, de arriscar... tem sempre que ficar dependendo de outra pessoa, para fazer por ela.
Vai chegar um dia que somente ela mesma poderá lutar pois é batalha pessoal, e ninguém poderá ficar no lugar dela. Se ficar sempre dependendo dos outros, nunca conquistará por seu esforço e sim será sempre a sombra dos outros.
Então, pare de depender dos que lhe rodeiam, e lute contra os seus inimigos face a face com indignação, e revolta contra essa situação de não aceitar mais, porque é a sua vida. E isso começa dentro de você.

na certeza,

quinta-feira, 21 de maio de 2009

Conseqüencias...


Hoje vou contar uma história para vocês.
"Era uma vez duas amigas que iam para Igreja juntas, uma foi levantada a obreira, meses depois a outra. Elas eram unidas, quase como irmãs. Faziam os propósitos juntas, iam evangelizar juntas, principalmente quando era jovens, elas amavam o Grupo Jovem, chegavam e falavam e faziam amizade com aqueles jovens e ajudavam...
Mas até que o sentimento tomou conta de uma, ela começou a gostar de um rapaz da Igreja. E começou a pensar nele demais, a todo tempo, começaram a conversar e a fazer planos e isso foi mexendo com ela. Até que veio a orientação do pastor, sobre isso. Foi duro, demorou, mas ela obedeceu.
Só que, um tempo depois, um ex-namorado apareceu de novo, "zanzando" pelo bairro delas. Quando ela passava ele jogava as "flechinhas" dele, falava muitas coisas para ela, no início ela não deu bola, mas depois sim... começou a entrar naquele jogo. Os amigos dela, fizeram de tudo pra isso não acontecer, teve um dia que a sua amiga-irmã foi lá buscar ela, quando ela estava lá com o rapaz. Ela até aceitou ir, aceitou a proposta da amiga de se esconder dele, de se livrar dele.. naquele dia elas saíram fugidas do rapaz, ela tinha saído de lá decidida a não querer ficar com ele. Ela deu ouvidos a amiga, pois a amiga dela disse, se ela iria jogar tudo fora, a Obra, tudo o que ela construiu; mas no dia seguinte ela caiu de novo nesse jogo, e a amiga dela desapontada, pois ela não esperava essa atitude. O rapaz até tinha ameaçado os amigos dela, então ela decidiu ir com ele de novo. Os amigos achavam que era certo que ela não iria querer ficar com ele, mas elas não sabiam como estava o coração e por aonde ela estava agindo, ela tava cega, ela entendia o que tava acontecendo, mas o coração tava falando mais alto.
Ela saiu da Igreja, com mágoa do pastor, dos amigos, e foi para outra. Aquele mês passou. E os dois vieram juntos... tava "tudo beleza", quando dois meses depois ela estava grávida. O tempo foi passando os dois começaram a brigar, ele já não queria mais buscar a Deus, não sentia mais vontade. E, então ela decidiu terminar com o relacionamento... e agora o final dessa história tá acontecendo de verdade, ainda tá sendo escrito."

MORAL DA HISTÓRIA: " O que a gente planta, nós colhemos os frutos depois. Se foi uma atitude boa, os frutos irão ser assim também, mas se for má.. então....

Essa história aconteceu de verdade, entre eu e minha amiga.
Escrevi essa história, porque tive e aprendi uma lição com isso. De que quando a gente pára de agir pelo Espírito (razão) e começa a agir pelo coração (sentimentos), colhemos frutos amargos depois. Acredito que consegui dar um exemplo sobre o que acontece quando agimos pelos sentimentos. O coração é corrupto, é enganoso, se agimos ouvindo o coração, estamos ouvindo a nós mesmos a nossa vontade própria e não a de Deus, porque se queremos ouvir a voz de Deus, a direção dEle, precisamos estar na fé, em espírito, pois quem tá na fé tá no Espírito, e quem tá no Espírito tá na fé.

na certeza,

segunda-feira, 11 de maio de 2009

Falando demais...




"Chega um problema. Ao invés de você ficar revoltada contra ele, e procurar a solução, você fica aí chorando, se lamentando, como se Deus tivesse que ter pena de você. Se chorar tanto resolvesse... Não adianta chorar, se você não AGE. Você chegou a dizer que não ia pra Igreja até Deus te abençoar... Peraí !! Você tá lutando contra o problema ou contra Deus??? E tá achando certo ficar falando da sua vida e chorando pra todos que te perguntam " Como você tá?" Ficar reclamando, falando demais sobre isso só tem te atrapalhado"...

Essa foi um pouco da minha conversa com uma jovem. E quantas pessoas tem sido assim, por agirem pelas suas emoções, pelas circunstâncias! pensam que falando pra todo mundo o que tem acontecido as pessoas vão poder fazer algo.. elas não podem fazer nada, a não ser orar por ti, mas a vida é sua, e é você que tem que tomar a atitude de não reclamar mais, de lutar com Deus e não contra Ele, que se ela tiver alguma queixa, chorar e contar para Ele, não é errado a pessoa pedir ajuda pra outra... mas ficar falando pra todos que chegam para conversar contigo é demais, isso só atrapalha... e...
tá testemunhando o diabo. Isso mesmo, quando nós vamos lá na frente dar o nosso testemunho que fomos abençoados, nós glorificamos a Deus... mas quando contamos derrota??
testemunhamos o diabo, e com certeza ele fica muito contente, em ver que o plano dele tá dando certo.

Então gente, levante e vá em frente! Não vá mais atrás das emoções e sim da solução. Não fale demais, mas sim fale para o teu Confidente... Jesus. Esse sim vai mostrar a di reção certa. Lógico que você pode ter amigo, uma pessoa em quem confia, mas que não passe disso...
E se alguém te pedir algo, só diga assim "Ora por mim?", não tem nada demais pedir isso.
na certeza,