segunda-feira, 31 de maio de 2010

Virando robôs

Quando se fala em desastres da natureza; Quando vemos terremotos em lugares que nunca dariam; E estes por sua vez matando milhares de pessoas... Em que pensamos que é isso? Fim dos Tempos. É podemos dizer que sim.
Mas tem algo que vem assustadoramente aumentando muito nos noticiários, jornais, páginas policiais...

_ Cada vez mais aumenta o número de assassinatos. Às vezes por um real (1 R$), matam.

É pai que mata o filho por causa das drogas, é filho que mata o pai para roubar. Filha mata os pais para ficar com herança. Que isso?
Cada dia isso vem aumentado, você já percebeu?
É o amor que vem se esfriando, como a Bíblia falaria que iria acontecer.

E infelizmente até de muitos que estão dentro da própria Igreja.
O amor pela Obra, pelas almas, de limpar a Igreja por exemplo, já não é mais o mesmo.
E, se faz, parece que tem feito mecanicamente, como robôs. Não estamos em um filme de ficção científica para ser como tal. É a mais pura realidade.

Estão pensando somente em si mesmos, já não pensam mais em seu próximo.
Vamos analisar, por favor gente, se não estamos nos tornando robôs;

Poxa vida, qualquer coisinha de abala? Qualquer coisa é motivo para ficar com maus olhos do pastor, dos obreiros?
Não jogue esse jogo, não entre nesse filme, quando você perceber estará fora.

na certeza,
Postar um comentário