domingo, 13 de maio de 2012

O desejo de Ana: Ser mãe!


Para as mães e as futuras mamães!! 

Ana era estéril, casada e seu marido tinha mais uma esposa, Penina. Ele amava mais a Ana, mas Penina a humilhava muito por causa disso: por ser estéril.

Ana chorava quantas vezes no Templo? Muitas vezes e pedindo um filho a Deus. Quantas vezes vocês mães choram por causa de seus filhos? E choram até mesmo dentro das Igrejas? Pedindo a Deus que mude seu filho, que o tire das drogas, das más companhias e etc. Essas mães não são estéreis fisicamente, mas são estéreis pela falta de carinho, de respeito e de gratidão dos seus próprios filhos. Eles são filhos rebeldes! 

Penina representa o diabo, que faz a mãe olhar aquela situação e pensar que o filho não tem jeito, que ele não sairá das drogas (por exemplo), que as fazem agir no sentimento com seus filhos, colocam o coração neles e por isso não mudam e as mães, por sua vez não conseguem agir e usar a fé por eles. O sentimento de mãe é lindo nos poemas e por ser mãe, mas há momentos na vida que esse sentimento tem que ser deixado de lado, não que ela vá deixar de amar seu filho, mas pelo fato dela agir e usar sua fé para mudá-lo!  
Quantas vezes você deu um conselho a ele e ele fez totalmente ao contrário daquilo que você disse?

Ana deu um basta. Teve um dia que ela foi decidida e neste dia, Deus a respondeu. Ela tirou o coração do seu desejo de ser mãe e o depositou no Altar. Ela não agiu mais no sentimento, se sentindo a ‘coitada’ por não ter um filho ou por somente pensar nela, do que as pessoas iriam pensar se ela não tivesse um filho. E, sabe o que ela fez?
Fez um voto com Deus. Ela quis ter um filho para Deus. 
Este é o desejo que você mãe deve ter e não agir no sentimento, mas sim na fé. Querer o seu filho transformado em um homem de Deus, em uma mulher de Deus não para si mesma e sim para a Glória de Deus e para serví-LO. Quando Ana fez isso, ela obteve a resposta.

Depois disso, quantos mais filhos ela teve? Deus tirou a humilhação da vida dela e a honrou!

Mas, infelizmente existem mães que implicam com os filhos porque passam o tempo na Igreja, ficam limpando a Igreja, servindo a Jesus. Mas o que elas preferem? Que ele esteja na igreja servindo a Deus ou em uma 'boca braba', festas e baladas, estando com a vida a mercê do diabo a qualquer momento para levar a sua alma. 

Você mãe, tem o poder e a autoridade para fazer isso. Para abençoar seu filho ou amaldiçoá-lo! 

Na certeza, 
Postar um comentário