sábado, 8 de setembro de 2012

As emoções surgem a todos instante, mas...

Há alguns tempos atrás eu dançava conforme a música. Calma aí deixa eu te explicar... é que eu agia da maneira como as coisas iam, por exemplo, se eu passasse por uma situação constrangedora, eu ficava atrapalhada (tá bom confesso que ainda sou assim, porque é meu jeito), se eu passasse por uma situação desesperadora, ficava desesperada e assim vai... E principalmente quando assistia um filme de romance, eu ficava suspirando, de morte eu chorava, de ação ficava elétrica. Músicas então... sem comentários, não sabia me controlar! 

Mas foi na IURD que aprendi a usar minha fé e lutar contras as emoções, porém muitas vezes ainda não conseguia controlá-las em certas situações. Depois sempre me cobrava: "Porque eu agi assim?" "Eu não devia ter falado dessa forma!" " Por que eu tô chorando?" e etc. Até que então comecei a me policiar mais e me controlar e é assim que devemos ser. Não podemos deixar que nossas emoções nos dominem, nos façam passar vergonha muitas vezes, pois 
elas tentam aflorar a todo instante, mas somos nós quem as controlamos, usando a razão. 
Hoje depois de muito tempo sem ir ao cinema, fui assistir um filme de Ação, coisa que sou pouco chegada, mas como o Ricardo gosta muito então fui! Gostei muito do filme e por mais que no filme eu torcesse por um pelo outro, não saí elétrica de lá... Estou conseguindo controlá-las... 

Quando as controlamos, conseguimos enxergar melhor as situações que enfrentamos e resolvê-las melhor! 

Na certeza, 
Postar um comentário